Coletânea Ecos da Baixada: uma obra que encanta

Diálogos com Dr. Azevedo

Presente do imortal membro da Academia Vianense de Letras, jornalista e publicitário Luis Antônio Morais (meu primo), o livro Ecos da Baixada em tudo encanta. Uma grata surpresa, destas que gostaria de experimentar mais vezes.

Trata-se uma coletânea de artigos e crônicas, “concebido pelo Fórum em Defesa da Baixada Maranhense”, que reúne, numa só obra, a genialidade de inúmeros “baixadeiros”, das mais diversas áreas profissionais e de diferentes épocas e origens, que, imbuídos de uma motivação comum, exaltam as memórias e as potencialidades da microrregião da baixada maranhense, sem deixar de apontar as dificuldades, que, de tantas e tão comuns, tornam-se dignas e carecedoras de uma maior atenção do poder público.

Através da magnitude desta coletânea, como bem diz a sua apresentação, “os baixadeiros estão irmanados num amálgama de sentimentos de identidade, pertencimento e tributação, a fim de construir a sua história e tornar uníssona a sinfonia que ecoa as súplicas da Baixada com mais razão, mais força e mais paixão.”

Eu sou um deles.

Salve a baixada maranhense !!

Morre Otávia Ericeira, aos 91 anos – matriarca da família Barros Ericeira, de Viana

Otávia Barros Ericeira

Viana – Morreu hoje (1º), aos 91 anos, a senhora Otávia Barros Ericeira, de causas naturais, em sua residência, em Viana-MA.

Dona Otávia era uma das mais estimadas mães de família da Cidade dos Lagos. Foi casada com Leandro Leite Ericeira (falecido), e teve 8 filhos: Durval (in memorian), Leniuce, Heloísa (in memorian), Milton, Ribamar, MariLourdes ( Aúda), José Humberto e Adalberto.

Hoje, por coincidência, completa dez anos de falecimento de uma das suas filhas mais conhecidas: a ex-professora e ex-vereadora por vários mandatos e ex-presidente da Câmara Municipal de Santa Luzia do Tide, Heloísa Ericeira, que faleceu em 1º de março de 2008.

Tia avó deste editor, a amorosa “Tia Otávia” deixa também dezenas de netos, bisnetos e trinetos. O velório acontece na residência da família Ericeira, na Rua Cônego Hemetério, em Viana e o sepultamento será nesta sexta-feira (2), no Cemitério Municipal, em Viana.