Diques da Produção entrega 1ª obra para impedir que água salgada destrua a produção de peixes

 

Programa beneficiará os moradores da Baixada Maranhense com campos para projetos de piscicultura, horticultura, plantação de arroz e hortaliças. Foto: Nael Reis/Secap

Mais um antigo sonho dos maranhenses que moram na região da Baixada está prestes a se tornar realidade. Com entrega marcada para o próximo sábado (28), a primeira obra do programa Diques da Produção, do Governo do Maranhão, vai beneficiar mais de 70 famílias dos povoados Porto dos Nascimentos e Estiva dos Mafra. A entrega será realizada pelo governador Flávio Dino, que também visita obras do programa no município de Palmerândia.

Construído por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), o canal construído em Mirinzal tem capacidade de armazenamento de 29 milhões de litros d’água doce, e servirá como reduto para produtividade da agricultura, pecuária local e psicultura.

O canal terá extensão de 1.200 metros e, como os demais construídos pelo programa, ficará submerso no período das chuvas, que duram em média seis meses na região da Baixada. Com a estiagem, observada nos seis meses seguintes, as construções do Diques da Produção terão capacidade de reter a água, onde irão se concentrar água e os peixes que habitavam a região alagada do entorno.

Os diques impedem que a água salgada avance sobre os campos que alagam durante as chuvas. Ou seja, haverá condições de produzir o ano inteiro.

Mais comida e emprego

De acordo com o secretário da Sedes, Neto Evangelista, as intervenções do Governo do Maranhão são uma das ações mais importantes já desenvolvidas na região para resolver o problema de salinização (quando a água salgada invade a água doce) dos campos inundáveis e promover o desenvolvimento socioeconômico local.

“O programa visa à transformação da realidade atual da Baixada Maranhense, tendo o caminho da produção, do crescimento econômico e da inclusão socioprodutiva como fundamental nesse processo. Além disso, a ação tem ainda como propósito reduzir os índices de insegurança alimentar e de pobreza na região e promover a geração de trabalho, emprego e renda nas comunidades contempladas pelo projeto”, enfatiza o secretário.

Diques da Produção

O programa constrói duas modalidades de obras para retenção da água doce: canais e barragens. O primeiro é usado para armazenamento de água; já as barragens irão impedir a entrada de água salgada nos igarapés, e, com isso, proteger os mananciais de água doce das regiões e outros ecossistemas. Além da função de armazenamento de água, os canais também poderão ser utilizados como hidrovia, interligando as pequenas propriedades.

Além disso, um dos pilares do Programa Diques da Produção é a oferta de Assistência Técnica e Extensão Rural para implantação de projetos de geração de renda à população das comunidades beneficiadas pela ação.

Execução

Além de Mirinzal, o governador Flávio Dino visita as construções de canais em Palmerândia. Há obras já em execução também em Peri-Mirim e Anajatuba. No total, 35 municípios da Baixada serão contemplados, entre eles Matinha, Pinheiro, Cedral, São João Batista, Cajari, Conceição do Lago Açu, Guimarães, Monção, Alcântara, Apicum-Açu, Penalva, Bacuri, São Bento, Viana, Igarapé do Meio, São Vicente de Férrer, Cururupu, Bequimão, entre outros.

Gastão Vieira quer levar o PROS para a base de Flávio Dino

Governador Flávio Dino recebeu o novo presidente do FNDE, Gastão Vieira, no Palácio dos Leões. Foto: Handson Chagas/Secap

O presidente estadual do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) no Maranhão, ex-deputado federal e ex-ministro do Turismo, Gastão Vieira já estuda a possibilidade de fechar aliança com o PCdoB do governador Flávio Dino visando as eleições de 2018.

Gastão Vieira que hoje se encontra distanciado do grupo Sarney prefere ainda não se manifestar publicamente sobre o assunto, mas há correntes internas no partido que defendem uma futurística aliança política com os comunistas em eventual apoio à reeleição de Dino.

Também estaria em jogo o futuro político do ex-ministro Gastão Vieira que pensa em retornar a uma cadeira à Câmara Federal ou até mesmo em disputar pela segunda vez consecutiva uma cadeira majoritária ao Senado da República.

Vale ressaltar que o pleito de 2014, Gastão Vieira perdeu a vaga para o então candidato ao Senado, Roberto Rocha (PSDB), que teve o apoio do então candidato ao governo Flávio Dino.

(Jornal Pequeno)