Não há como ter envolvimento amoroso sem estar vulnerável ao outro

Gostar é por vontade própria baixar as defesas e se expor

Thaís Petroff, via Vya Estelar

Relações amorosas talvez sejam uma das coisas que mais mexem conosco. Tanto no sentido de nos fazer sonhar quanto também de causar bastante dor e sofrimento.

Gostar é por vontade própria baixar as defesas e se expor a ser magoado. É estar vulnerável ao outro.

Não há como ter envolvimento amoroso sem abertura, sem a permissão de “deixar o outro entrar”.

Se você opta por se proteger, por se fechar, você não tem como “experienciar” esse envolvimento. Você pode flertar, paquerar, até ter contatos físicos, mas seu coração estará fechado, impedindo essa vivência.

Há desse modo uma escolha a ser feita, uma decisão racional a ser tomada. Sim! A mente participa do processo da paixão e enamoramento. Ela deve permitir que esse processo ocorra. Do contrário, diversas defesas serão ativadas como: esquiva, diminuir as qualidades da outra pessoa, sair com mais de uma pessoa ao mesmo tempo para não se envolver, não relaxar etc.

Reflita e compreenda se você pode estar influenciando ou dificultando a fluidez da parte amorosa da sua vida por medo e por não querer ficar vulnerável.

Lembre-se: se não há vulnerabilidade, não há como ocorrer o envolvimento amoroso.

Em Encontro com superintendentes do Estado, Governo debate metas para levar mais qualidade de vida aos municípios maranhenses

Encontro aconteceu nesta sexta-feira (1º), no Palácio dos Leões. Foto: Karlos Geromy/Secap

As políticas públicas do Governo, a relação gestão e comunidades e os resultados alcançados na atual gestão foram temas dos debates do Encontro de Superintendentes do Estado, que aconteceu na manhã desta sexta-feira (1º), no Palácio dos Leões.

O Encontro que reuniu os 31 superintendentes regionais do Estado foi coordenado pelo governador Flávio Dino, que dialogou com os superintendentes reafirmando as diretrizes que norteiam as políticas públicas implantadas pelo Estado.

No evento foi apresentado o atual cenário em todas as regiões do Maranhão, a partir da atuação de cada superintende, também foi articulado o conjunto de ações a ser implementado pelo Governo, de modo a melhorar a qualidade de vida nos municípios maranhenses.

O secretário de Estado da Comunicação Social e Assuntos Políticos (Secap), Márcio Jerry, reforçou que as superintendências mostram sua relevância na articulação das políticas públicas estaduais nos municípios com a efetiva participação das comunidades.

“Cumpre um papel fundamental de aproximar o governo dos entes públicos municipais, bem como da sociedade e esses encontros que fazemos são exatamente para permitir que haja uma atualização de um alinhamento das ações do governo com a expressão disso em cada uma das regiões do Maranhão”, afirmou o secretário.

Sebastião de Araújo, o Silas, superintende de articulação política da regional Codó ressaltou que o encontro reafirma a importância das superintendências na articulação entre Estado e sociedade. “O diálogo é fundamental porque nós é que estamos lá na ponta, somos o para-choque do Governo, por isso as ansiedades e desejos da população chegam até nós. Nosso governo é inovador e transformador porque o próprio governador do Estado se mantém permanentemente em contato com a população”, destaca Silas.

Articulação regional

As Superintendências Regionais foram criadas já no início da gestão Flávio Dino e são vinculadas à Secretaria de Estado da Comunicação Social e Assuntos Políticos (Secap). São 31 instituições que têm como finalidade estreitar os laços entre Governo e sociedade, levando ao conhecimento as ações e somando no atendimento às demandas prioritárias.

O critério de regionalidade para formação destes órgãos considerou a união de municípios com características ambientais, vocações produtivas, relações socioeconômicas e culturais semelhantes, e foram implantadas com base em parâmetros e indicadores socioeconômicos.

Os municípios onde há Superintendências são: Porto Franco, Presidente Dutra, Grajaú, Colinas, Chapadinha, Zé Doca, São Bento, São Raimundo das Mangabeiras, Itapecuru, Rosário, Governador Nunes Freire, São Bernardo, Dom Pedro, Carutapera, Cururupu, Bacabal, Pedreiras, Timon, Pinheiro, Santa Inês, São João dos Patos, Imperatriz, Açailândia, Codó, Miranda do Norte, Balsas, Barra do Corda, Lago do Pedra, Viana, Barreirinhas e Caxias.