Empresária vianense é vitima de audacioso assalto em São Luís

Bandidos cavam túnel e assaltam residência do casal Carlos Alberto Abas e Maria Alves Muniz

Maria Alves – vitima de assalto em São Luís

São Luís – Cinco bandidos invadiram uma residência no final da tarde de segunda-feira (10), no bairro Calhau, em São Luís, após fazerem um túnel entre um terreno e a casa da vítima. O advogado Carlos Alberto Abas, proprietário da casa invadida, acredita que a ação criminosa tenha sido planejada por pessoas que conhecem o local onde ele mora.

“Eles fizeram um túnel entre o terreno do lado e a minha casa, e saíram exatamente em uma das partes que tem grama. É casa grande e tem um lote que é só grama. Mas eu acho que foi arquitetado. Pessoas que conhecem a minha casa e que sabem onde eles poderiam entrar e sair”, revelou o advogado.

CLIQUE E ASSISTA A REPORTAGEM AQUI.

Carlos Alberto diz também que os criminosos ficaram cerca de três horas e meia nas dependências de sua casa e que durante este tempo o caseiro, que toma conta do local, foi feito refém pelos bandidos enquanto eles roubavam os seus pertences.

“Eles entraram por volta das cinco horas da tarde e ficaram até oito e trinta. O caseiro ficou sequestrado durante três horas e meia. Eles levaram televisões, notebooks, muita roupa, e calçados”.

Ainda de acordo com o advogado, os bandidos saíram pela porta de entrada da casa dele e tiveram um veículo como apoio durante a fuga. Ele acrescenta que perseguiu os suspeitos, mas foi contido pelos tiros disparados pelos criminosos.

“Eles abriram o portão e eu já estava parado esperando a polícia. Quando de repente eles viram que alguém estava chegando e saíram carregando muita coisa. Nessa hora entrou um carro atrás deles dando suporte. Eu saí em perseguição aqui na rua e eles deram dois tiros, mas graças a Deus não conseguiram me acertar”, contou Carlos Alberto Aba.

Suspeitos foram presos cavando um buraco que dava acesso à residência (Foto: Domingos Ribeiro)

O advogado diz que suspeita de algumas pessoas que possam ter invadido e roubado o seu imóvel, mas pontua que irá esperar a conclusão das investigações policiais. “A gente tem algumas suspeitas, mas não quer revelar no momento. Nós vamos esperar as investigações para vê se conseguimos elucidar”, finalizou. (Por G1 MA)

Sagrima divulga novo sistema de dispensa de licenciamento ambiental para pequenos produtores na Agritec e ‘Caravana Governo de Todos’

Equipe Sagrima apresentando novo sistema de dispensa de licenciamento para pequenos produtores durante a Agritec

O sistema de preenchimento de autodeclaração de dispensa de licenciamento ambiental para pequenas propriedades, disponível no site da Sagrima, foi reformulado e está agora totalmente online, permitindo a emissão do documento em qualquer município do Maranhão, bastando preencher a autodeclaração de dispensa no site da Sagrima (www.sagrima.ma.gov.br).

Para promover a mudança, a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) promoveu palestras e mutirões de atendimento na Agritec de Paraibano e na Caravana Governo de Todos, em Capinzal do Norte, Governador Archer e Santo Antônio dos Lopes, no último fim de semana.
O Governo do Maranhão, através do Decreto nº31109, criou a dispensa da exigibilidade de licenciamento ambiental para atividades de baixo impacto em propriedades de até quatro módulos fiscais, com o objetivo de promover a regularização ambiental das propriedades rurais do Maranhão e incentivar a produção agropecuária.

Equipe Sagrima apresentando novo sistema de dispensa de licenciamento para pequenos produtores durante a Agritec

“A dispensa é muito importante para a produção agropecuária do estado, sobretudo para pequenos agricultores e pecuaristas, pois facilita o acesso ao crédito e a programas como o Pronaf, já que o licenciamento era uma exigência das instituições financeiras”, frisou o secretário da Sagrima, Márcio Honaiser.

Na Agritec, técnicos da Sagrima apresentaram o novo sistema a produtores e secretário municipais da região do Sertão Maranhense e do sul do estado. Álvaro Vasconcelos Bezerra, secretário de Agricultura de Carolina, ficou satisfeito com a novidade. “Todo processo de organização de documentação rural costuma ser problemático, então esta é uma forma de regularizar a situação dos produtores, principalmente dos pequenos, sem precisar ir à capital. É muito importante saber que o governo está trabalhando em cima do licenciamento, para facilitar esse processo”, disse. 

Atendimento para preenchimento da autodeclaração de dispensa durante a Caravana Governo de Todos

São consideradas atividades agrossilvipastoris de reduzido impacto poluidor/degradador o cultivo de espécies de interesse agrícola temporárias, semi-perenes e perenes; criação de animais domésticos de interesse econômico, exceto as atividades de avicultura, suinocultura e aquicultura, desde que estas não sejam de subsistência; apicultura em geral e ranicultura; e reforma e limpeza de pastagens quando a vegetação a ser removida seja constituída apenas por estágio pioneiro de regeneração de acordo com a legislação vigente.

É importante observar que se trata de uma dispensa de licenciamento para o uso sustentável de áreas consolidadas, ou seja, não permite supressão vegetal (desmatamento). Para as propriedades que realizarão atividades que envolvam irrigação é necessário já possuir outorga de água. Na falta desse documento, será necessário buscar a Secretaria de Meio Ambiente.