Skip to main content

Boletim SINTSEP

logo_sintsep_siteTJ-MA JULGARÁ CONTINUIDADE DA AÇÃO DOS 5,14%

O Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) julgará, na próxima sexta-feira (21), a partir das 9h, a continuidade da ação dos 5,14%. Com relatoria do desembargador Jorge Rachid, as 1ª Câmaras Cíveis reunidas do TJ-MA devem decidir se a execução do processo continuará ou não suspensa.

A ação dos 5,14% corresponde a uma perda salarial do período da governadora Roseana Sarney (1995), que fez uma revisão de salário com índice diferenciado entre a categoria dos administrativos e os profissionais de nível superior e professores, cuja diferença é equivalente a 5,14%.

A ação já se encontrava em fase de execução e deveria ter sido implantada no contracheque da maioria dos servidores neste ano. No entanto, o desembargador Jorge Rachid acatou uma ação rescisória impetrada pelo Estado, que suspendeu a ação. O SINTSEP entrou, então, com um agravo interno contra a decisão, que deverá ser julgado na próxima semana.

O SINTSEP segue na luta pela garantia dos direitos dos servidores e pede o apoio de toda a categoria para que saiamos vitoriosos em mais uma batalha!

FESTA DO SERVIDOR 2016

A tradicional Festa do Servidor já tem data para acontecer este ano.  No dia 03 de dezembro, a partir das 19h, no Centro de Convenções da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), temos um encontro marcado para confraternizar e comemorar o Dia do Servidor Público (28 de Outubro) e o aniversário de fundação do SINTSEP (14 de Dezembro).

A Banda Mesa de Bar e o cantor César Tenório e banda Forró dos Tops serão as atrações da festa, que contará com buffet de qualidade e cerveja subsidiada. O traje, como de costume, deverá ser esporte fino. Portanto, nada de camisetas ou bermudas.

CASA DO SERVIDOR SERÁ ENTREGUE NESTA SEXTA-FEIRA (21)

Falta pouco para que os servidores filiados ao SINTSEP possam usufruir da Casa do Servidor. Nesta sexta-feira (21), a casa será entregue aos diretores do sindicato totalmente reformada e adequada para receber os associados.

Realizada a entrega, a fase seguinte será mobiliar o imóvel. A previsão é que já na próxima semana esteja tudo pronto e seja feita a inauguração.

A Casa do Servidor foi criada para garantir comodidade, conforto e segurança aos nossos filiados que vêm do interior para a capital e não possuem local para ficar quando precisam, por exemplo, realizar exames.

Localizada na Rua Raimundo Corrêa, no bairro Monte Castelo, a Casa fica bem perto da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, próxima dos principais hospitais e do maior centro comercial de São Luís.

Para o presidente do SINTSEP, Cleinaldo Bill Lopes, o momento é de comemoração. “Estamos muito felizes com mais essa conquista e, principalmente, por mais um beneficio garantido ao nosso servidor filiado”, afirmou.

Globo demite jornalista ameaçado de morte por denunciar corrupção

O jornalista James Alberti, que produziu as reportagens do Jornal Nacional sobre a operação Lava Jato, foi demitido pela RPC, afiliada da Globo no Paraná. O profissional foi desligado da emissora após voltar de uma viagem forçada ao exterior, para se proteger de ameaças de morte recebidas quando conduzia investigações sobre um escândalo envolvendo um primo do governador do Estado, Beto Richa (PSDB).Segundo Informações do colunista Daniel Castro, do ‘Notícias da TV’, a emissora disse a Alberti que ele foi dispensado em uma redução de custos que eliminou o emprego de outros 15 profissionais. No entanto, a demissão causou estranheza não só pelas recentes ameaças de morte, como também pelas inevitáveis insinuações de que o corte poderia ter sido motivado por pressões políticas.

Em 2010, uma investigação de dois anos comandada pelo produtor resultou na “demissão” de 724 servidores fantasmas da Assembleia Legislativa do Paraná. Reportagem que rendeu prêmios a emissora e ao profissional.

Ainda segundo a publicação, o jornalista esteve por trás do noticiário da Lava Jato, depois se aprofundou nas investigações da Publicano, operação da Polícia Federal contra um esquema de desvio de dinheiro da Receita Federal, fraude na manutenção de veículos oficiais do Estado e corrupção de menores.

Alguns amigos o alertaram de que ele seria demitido, que isso já estava combinado. A “profecia” se concretizou no último dia 11.

Procurada, a assessoria de imprensa da RPC informou que a emissora não vai se manifestar sobre o assunto. (MSN)

Prefeita de Guimarães é presa acusada de desviar R$ 3 milhões em um ano

prefeita-de-guimaraes

A Polícia Civil do Maranhão, através da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor), prendeu hoje (20) a prefeita de Guimarães, Nilce de Jesus Farias Brito.

Foram presos, também, a filha dela, Carleane de Jesus Farias Ribeiro, atual secretária municipal de Finanças; um genro da prefeita, Railson de Assis Pereira Sodré, pregoeiro do município; o empresário Douglas Pereira Ribeiro; e Francivaldo Martins Piedade, o Buiú, ex-presidente da CPL de Guimarães.

As prisões e os mandados de busca e apreensão cumpridos pelos policiais foram autorizados pelo desembargador José Bernardo Rodrigues, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA).

A prefeita e seus familiares/secretários, além do empresários, são acusados dos crimes de fraude em licitações, superfaturamento de contratos e peculato.

Os contratos investigados são de locação e manutenção de veículos, fornecimento de combustível, serviço de limpeza pública e coleta de lixo.

Segundo as investigações, só em 2013 os contratos que apresentam irregularidades somam quase R$ 3 milhões. (Blog Gilberto Leda)

Polícia Federal realiza operação em São Luís e prende envolvidos em crimes

Força-Tarefa Previdenciária, integrada pela Polícia Federal (PF), Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal (MPF), com a finalidade de reprimir crimes previdenciários, deflagrou nesta quinta-feira (20), a Operação CASA CHEIA II, na cidade de São Luís/MA.

Foram cumpridos ao todo 12 Mandados Judiciais, sendo 2 de prisão temporária, 1 condução coercitiva e 9 de busca e apreensão.

img_5042A operação contou com a participação de 40 policiais federais e de 1 servidor da área de inteligência do Ministério da Previdência Social, a Assessoria de Pesquisa Estratégica e Gerenciamento de Riscos (APEGR).

As investigações iniciaram-se como desdobramento da Operação “Casa Cheia”, deflagrada em 24/05/2016, com o cumprimento de 12 Mandados Judiciais, sendo 1 de prisão preventiva, 4 de condução coercitiva e 7 de busca e apreensão.

À época, foram investigados um intermediário e três servidores do INSS pelos crimes de estelionato previdenciário, falsidade documental e inserção de dados falsos em sistema de informações, já que foram responsáveis pela concessão de 43 benefícios para titulares fictícios.

Por ocasião da deflagração da Operação “Casa Cheia” já havia indícios da participação de uma associação criminosa, composta inicialmente por um idoso, que se passava por terceiros, um agenciador, que arregimentava pessoas e os encaminhava até Agências Bancárias, e outros dois intermediários, que forneciam a documentação falsa.

No curso da presente investigação, a apuração se concentrou na atuação dos intermediários e agenciadores de benefícios fraudulentos, integrantes de uma associação criminosa especializada em fraudes previdenciárias, com atuação no bairro do Anjo da Guarda, em São Luís/MA. Não há ainda apuração do prejuízo causado. (Blog Luis Cardoso)