Idoso é espancado acusado de fazer sexo com uma mula

Caso ocorreu no município de Quijingue, a cerca de 300 km de Salvador. Segundo polícia, vítima aguarda transferência para Feira de Santana.

policia

Do G1 BA

Um idoso de 69 anos foi espancado pelo dono de uma propriedade rural no município de Quijingue, a cerca de 300 quilômetros de Salvador. De acordo com informações passadas pela delegacia da cidade, a vítima foi acusada pelo agressor de ter relações sexuais com uma mula. O suspeito de cometer as agressões foi preso em flagrante pela Polícia Militar.

Conforme a polícia, o crime ocorreu após o idoso ter entrado na propriedade rural do agressor, localizada no povoado de Lagoa da Ema, no último domingo (9). O povoado fica a cerca de 14 quilômetros do centro da cidade.

Um investigador da delegacia do município ouvido pelo G1 contou que o agressor afirmou que teria flagrado o idoso tendo relação sexual com o animal e que por isso o espancou. O agressor ainda disse que já havia alertado a vítima antes para que não entrasse na propriedade rural.

Após as agressões, um filho do idoso acionou a 4ª Companhia do 5º Batalhão de Polícia Militar. De acordo com a corporação, o filho da vítima relatou que o pai teria sido agredido fisicamente na propriedade rural conhecida por Sítio Riacho dos Postes.

Conforme a PM, uma guarnição foi até o povoado e localizou o autor da agressão, que assumiu ter espancado o idoso. O homem ainda disse, segundo a PM, que passou a agredir a vítima com socos e pontapés, depois o arrastou pelos braços e o amarrou em uma estaca numa cerca da propriedade, desferindo mais algumas agressões.

O suspeito foi preso horas após o espancamento e encaminhado para a delegacia de Euclides da Cunha.

O idoso agredido, que não teve identidade divulgada, foi internado com ferimentos graves no Hospital Municipal de Quijingue e, segundo a polícia, está aguardando transferência para uma unidade de saúde de Feira de Santana, a 100 quilômetros de Salvador. Conforme a delegacia, ele sofreu várias escoriações pelo corpo e está com suspeita de fratura na costela e no braço. O estado de saúde não foi informado.

A delegacia de Quijingue afirmou que o caso foi registrado em Euclides da Cunha, para onde vão os registros de ocorrências nos finais de semana, mas que o relatório será encaminhado para Quijingue. Após isso, testemunhas vão começar a ser ouvidas.

Após fogo, Samsung suspende vendas e pede que usuários desliguem Galaxy Note 7

Casos de incêndio continuaram sendo registrados, mesmo após recall

samsung(FOLHA) – A Samsung vai pedir a todos seus parceiros globais que suspendam a venda e a troca do smartphone Galaxy Note 7, que tem apresentado problemas com a bateria. A empresa ainda não havia divulgado previsão de chegada do aparelho ao Brasil

Em 2 de setembro, a Samsung anunciou um recall global de 2,5 milhões de Notes 7, porque baterias defeituosas do modelo fizeram algumas unidades pegarem fogo.

A fim de investigar profundamente, a gigante sul-coreana também pediu a todos os consumidores que desliguem e parem de usar o aparelho.

“Estamos comprometidos em trabalhar junto com as autoridades reguladoras para tomar todas as medidas necessárias para resolver a situação”, disse a empresa.

As principais operadoras de telefonia dos Estados Unidos e da Austrália suspenderam vendas ou trocas do modelo e grandes companhias aéreas seguem proibindo o Note 7. O principal motivo é o esvaziamento de um avião da Southwest Airlines nos EUA, após um aparelho que já tinha sido substituído emitir fumaça durante um voo.

Companhias que atuam no Brasil também estão pedindo que passageiros mantenham esses celulares desligados durante voos celulares. As empresas também não estão permitindo que esses smartphones sejam despachados como bagagem.

De acordo com a agência Reuters, a Samsung também parou a produção do dispositivo. “Se a produção do Note 7 continuasse, isso levaria ao maior ato de auto-destruição de marca da história da tecnologia moderna”, disse Eric Schiffer, especialista de marcas e presidente da Reputation Management Consultants.

A empresa não havia comentado a suspensão.

RECUPERAÇÃO

Reuniões acaloradas, férias sacrificadas e equipes monitorando as redes sociais exaustivamente para rastrear quaisquer incêndios em telefones: a Samsung Electronics ainda está tentando desesperadamente limitar o dano de um recall global recorde.

A crise é pior que qualquer outra que a empresa já enfrentou, disse um informante da Samsung, que não quis ser identificado devido à sensibilidade do assunto. “Ela impacta diretamente nossos produtos, nossas marcas e a confiança com os consumidores”, disse esta pessoa.

Agiotagem: Gláucio Alencar consegue habeas corpus

glaucioPreso há mais de quatro anos acusado de ser um dos mandantes do assassinato do jornalista Décio Sá, em abril de 2012, o agiota Gláucio Alencar conseguiu no mês passado um habeas corpus.Mas não vai sair da prisão.

Ele foi beneficiado por decisão da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA), autorizando o cumprimento da prisão temporária em casa, com monitoramento por tornozeleira eletrônica, no caso em que figura como acusado do crime de agiotagem praticado em Bacabal, em conluio com o ex-prefeito Raimundo Lisboa.

O Ministério Público foi contra a decisão, que ocorreu por maioria de votos.

“Desta feita, considerando o constrangimento ilegal suportado pelo paciente, de ofício, concedo ordem de Habeas Corpus ao mesmo [Gláucio Alencar], assegurando-lhe o direito de ser colocado imediatamente em prisão domiciliar, devendo o seu cumprimento ser monitorado eletronicamente”, votou o desembargador Froz Sobrinho, sendo acompanhado pelo desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos.

O voto divergente foi do desembargador Raimundo Melo, que não vê excesso de prazo na prisão temporária do acusado.

Mesmo com a decisão favorável, no entanto, Gláucio segue na prisão, acusado de envolvimento no assassinato do jornalista Décio Sá.

Segundo o MP e a Polícia Civil, há evidências fortes de que ele tenha sido o mandante do crime, pelo qual nunca fora julgado. (Blog do Gilberto Leda)