O Novo Ensino Médio

sala-de-aula-do-ensino-mecc81dio-do-escola-mocc81bile-em-moema MEDIO

Por Gaudêncio Frigotto*

A reforma de ensino médio proposta pelo bloco de poder que tomou o Estado brasileiro por um processo golpista, jurídico, parlamentar e midiático, liquida a dura conquista do ensino médio como educação básica universal para a grande maioria de jovens e adultos, cerca de 85% dos que frequentam a escola pública. Uma agressão frontal à constituição de 1988 e a Lei de Diretrizes da Educação Nacional que garantem a universalidade do ensino médio como etapa final de educação básica.

Os proponentes da reforma, especialistas analfabetos sociais e doutores em prepotência, autoritarismo e segregação social, são por sua estreiteza de pensamento e por condição de classe, incapazes de entender o que significa educação básica. E o que é pior, se entende não a querem para todos.

Com efeito, por rezarem e serem co-autores da cartilha dos intelectuais do Banco Mundial, Organização Mundial do Comércio, etc., seus compromissos não são com direito universal à educação básica, pois a consideram um serviço que tem que se ajustar às demandas do mercado. Este, uma espécie de um deus que define quem merece ser por ele considerado num tempo histórico de desemprego estrutural.  O ajuste ou a austeridade que se aplica à classe trabalhadora brasileira, da cidade e do campo, pelas reformas da previdência, reforma trabalhista e congelamento por vinte anos na ampliação do investimento na educação e saúde públicas, tem que chegar à escola pública, espaço onde seus filhos estudam.

A reforma do ensino médio que se quer impor por Medida Provisória segue figurino da década de 1990 quando MEC era dirigido por Paulo Renato de Souza no Governo Fernando Henrique Cardoso. Não por acaso Maria Helena Guimarães é a que de fato toca o barco do MEC. Também não por acaso que o espaço da mídia empresarial golpista é dado a figuras desta década.

Uma reforma que retrocede ao obscurantismo de autores como Desttut de Tracy que defendia, ao final do século XIX, ser da própria natureza e, portanto, independente da vontade dos homens, a existência de uma escola rica em conhecimento, cultura, etc., para os que tinham tempo de estudar e se destinavam a dirigir no futuro e outra escola rápida, pragmática, para os que não tinham muito tempo para ficar na escola e se destinavam (por natureza) ao duro ofício do trabalho.

Neste sentido é uma reforma que anula Lei Nº. 1.821 de 12 de março de 1953. Que dispõe sobre o regime de equivalência dos cursos de grau médio para efeito de matrícula nos curso superiores e cria novamente, com outra nomenclatura, o direcionamento compulsório à universidade. Um direcionamento que camufla o fato de que para a maioria da classe trabalhadora seu destino são as carreiras de menor prestigio social e de valor econômico.

Também retrocede e torna, e de forma pior, a reforma do ensino médio da ditadura civil militar que postulava a profissionalização compulsória do ensino profissional neste nível de ensino. Piora porque aquela reforma visava a todos e esta só visa os filhos da classe trabalhadora que estudam na escola pública.  Uma reforma que legaliza o apartheid social na educação no Brasil.

O argumento de que há excesso de disciplinas esconde o que querem tirar do currículo – filosofia, sociologia e diminuir a carga de história, geografia, etc. E o medíocre e fetichista argumento que hoje o aluno é digital e não agüenta uma escola conteudista mascara o que realmente o aluno desta, uma escola degradada em seus espaços, sem laboratórios, sem auditórios de arte e cultura, sem espaços de esporte e lazer e com professores esfacelados em seus tempos trabalhando em duas ou três escolas em três turnos para comporem um salário que não lhes permite ter satisfeitas as suas necessidades básicas.  Um professorado que de forma crescente adoece. Os alunos do Movimento Ocupa Escolas não pediram mais aparelhos digitais, estes eles têm nos seus cotidianos. Pediram justamente condições dignas para estudar e sentir-se bem no espaço escolar.

Por fim, uma traição aos alunos filhos dos trabalhadores, ao achar que deixando que eles escolham parte do currículo vai ajuda-los na vida. Um abominável descompromisso  geracional e um cinismo covarde, pois seus filhos e netos estudam  nas escolas onde, na acepção de  Desttut de  Tracy  estudam os que estão destinados a dirigir  a sociedade.  Um reforma que legaliza a existência de uma escola diferença para cada classe social. Justo estes  intelectuais que em seus escritos negam a existência das classes sociais.

Quando se junta prepotência do autoritarismo, arrogância, obscurantismo e desprezo aos direitos da educação básica plena e igual para todos os jovens, o seu futuro terá  como horizonte a insegurança e a vida em suspenso.

* Filósofo e Educador. Professor do Programa de Pós Graduação em Políticas Públicas e Formação Humana da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

As falsas pesquisas a serviço dos poderosos

Blog do Kenard

pesquisas-de-intencoes-de-voto-124735

E os institutos de meia-tigela, caça-níquel, seguem a emprestar suas marcas para pesquisas falsas. A intenção é desestabilizar campanhas de adversários, afastar vereadores e apoiadores e manipular o eleitor, afinal, na reta final estes optam seguindo a expectativa de vitória.

As pesquisas reais, essas não são registradas. Ficam para o que chamam de controle interno. Então, um dia antes da eleição, os instituto de meia-tigela publicam os números reais, para que não fiquem com o nome sujo. Só que aí o estrago já foi feito.
Assim, a disputa pesa para o lado das campanhas ricas, que podem contratar falsas pesquisas. E a disputa não se dá em pé de igualdade.
Definitivamente: não se constrói uma democracia séria com bandalheiras.

Empresa Econométrica já foi autuada inúmeras vezes por divulgar pesquisas manipuladas. Viana pode ser um desses casos

A EMPRESA ECONOMÉTRICA  PESQUISA LTDA, que está tentando engabelar o eleitorado vianense, com uma pesquisa cheia de “efeitos especiais”, já é uma velha conhecida do eleitorado maranhense e do Judiciário, por falsificar e manipular pesquisas eleitorais de acordo com o bolso e as conveniências de quem contrata.

O Tribunal Regional Eleitoral já determinou várias vezes às empresas e coligações para que NÃO DIVULGUEM pesquisa impugnada ou manipulada pelo instituto sob pena de multa diária de R$ 2.000,00 (DOIS MIL REAIS)

43cf97e5-1361-4ace-9bd9-d5d836496089

Portanto, a pesquisa alardeada por partidários de Magrado Barros, que tem a desesperadora ânsia de ganhar as eleições e de colocar a MAIOR QUADRILHA de Viana na Prefeitura, cujo chefe está CONDENADO, está foragido e pode ser preso a qualquer momento, “NÃO VALE UM PEIDO DE VACA VELHA”. SÓ ACREDITA QUEM QUISER!

Vale lembrar que na Eleição passada, o mesmo candidato Magrado Barros mandou espalhar nas Redes Sociais uma pesquisa FALSA com timbrado do Instituto ESCUTEC. O Blog entrou em contato com o jornalista Fernano Junior, dono do instituto e descobriu que tudo não passava de uma tremenda FARSA. Como se vê, é o mesmo modus operandi para tomar o poder na marra, de qualquer jeito!

Em breve será DIVULGADA uma pesquisa SÉRIA, com números atualizados e sem essas distorções ABSURDAS que os contratantes fazem como se quisessem ganhar o jogo por WO.

MENTIRA TEM PERNAS CURTAS!!!

Peixadas – Notas Rápidas

Magrado continua (a)tentando

Tentativa é o que não falta. Perdeu mais uma ao tentar, pela via judicial, fazer a sua carreata no dia primeiro de outubro, data que já havia sido agendada e protocolada no Fórum Eleitoral e na Delegacia de Viana pela “Coligação Avança Viana”. Mas, como nunca aceitam derrotas, apelam sempre aos Tribunais, perderam de novo! Pela Justiça de Viana, o carreata da “Coligação Avança Viana”, está mantida para o dia 1ºde outubro, por competência da coordenação. Se quiserem, que vão reclamar agora ao Papa!

Perdeu de novo

O grupo de Magrado vive se vangloriando por impedir ou dificultar a vida dos adversários. Aliás, ele não tem adversários: tem inimigos! Querem “derrubar” candidaturas, processar aliados e partidários do outro lado, enfim, sempre ganhar no tapetão.

– O CANCELAMENTO DO CONCURSO PÚBLICO de Viana, tem as digitais de Magrado Barros e Rilva;

– A desistência do Pastor Jânio, que abriu mão em nome da unidade da “Coligação Avança Viana” para o Irmão Antônio, o “Tocha”, é perseguição de Magrado e Rilva.

Três anos perseguindo

Desde que foi derrotado, em uma campanha milionária em 2012, quando cooptou dezenas de políticos com malas cheias de dinheiro e mesmo assim perdeu. Magrado e sua turma desencadearam uma campanha sórdida, na sociedade vianense, Zona Rural e no Judiciário, tentando “derrubar” o atual gestor, que ganhou no voto. Perderem em todas as instâncias!

É Tocha!

A Juíza da 20º Zona Eleitoral de Viana, Dra. Carolina de Sousa e Castro, DEFERIU hoje o pedido de registro da candidatura  candidatura em substituição, apresentado em 12/09/2016. de Antônio Frazão Pereira, o “Tocha”,  para concorrer ao cargo de vice-prefeito,  na chapa com Chico Gomes. Mais uma derrota para Magrado Barros, sua turma e seus processos na Justiça de Viana. Veja documento abaixo.

51004d9a-48fa-4d75-849c-b94a71244052

Embalado!

O Prefeito Chico Gomes não esconde a satisfação em ver as multidões em suas reunões e comícios, resultado da sua campanha propositiva, mostrando o grande trabalho que fez em Viana e o que ainda pode ser feito, com um município FICHA LIMPA, pronto para receber convênios estaduais e federais. São tantas obras e benefícios que o gestor mandou confeccionar uma revista com textos e fotografias, surpreendendo muita gente que não conhecia os trabalhos da sua gestão. Recebeu elogios e promessas de votos certos. É isso aí!

Recurso pronto!

Como já viraram figurinhas carimbadas no Judiciário, pelo mimimi e choro de derrotados, não se espante se, com a derrota eminente, entrarem com novas tentativas (processos) de desqualificar a vontade do povo e judicializar a eleição de Viana. E desta vez, os adversários e responsáveis pela vitória de Chico em 2012 estão do lado deles. E agora?

De coração!

Nesta eleição para prefeito, o eleitorado vianense já escolheu a sua frase e o seu gesto; “de coração, com paz e amor” e fazendo coraçãozinho com as mãos. Virou febre e contagiou todos os públicos.

Mulherada

Elas vêm aí, sábado, dia 24: elas que são maioria, poderosas, guerreiras, belas e sabem o que querem, em um grande ato político: é a “Marcha da Rosas” – que tem concentração na Praça da Matriz, às 16, quando seguirão rumo ao Comitê da coligação avança Viana, na Barra do Sol. Pense em uma caminhada bonita!!!

Operação “Caça o quê”?

A Polícia Civil, segundo informações, está fazendo campana em todos os comícios de um candidato a prefeito em Viana. Se o condenado subir no palanque, sai algemado. Melhor ficar no buraco porque a coisa é séria mesmo!

Lexotan

Os integrantes da coligação de Magrado Barros estão muito preocupados, especialmente com 4 dos seus integrantes, pelo nível de estresse, escritos de bobagens na Redes Sociais, patologia desenfreada e o desejo de vingança, sabe-se lá do quê:

– Um deles, que ganhava salário de médico no Hospital Municipal Dom Hélio Campos, aloprou de vez: escreve um monte de bobagens  e ameaças Facebook, depois APAGA, DEPOIS da PRESSÃO!

– Outro, já não tem mais assunto na rádio alugada. Falou tantas asneiras que perdeu a pouca audiência e o povo não lhe dá mais crédito. Ainda mais depois que vazou uma condenação de uma loja vianense por falta de pagamento de uma prestação de apenas (aff), R$ 41,00 (quarenta e hum reais). Se fosse pelo menos 45. Rárárá!

– O outro, definitivamente não sabe o que quer: bateu, bateu na gestão atual. Apoiou o 45, depois elogiou e mudou para o 40, se arrependeu e voltou para o 45 de novo. Parece que agora está em cima do muro. Desse jeito vai acabar adotando o 12. Desenrola e vem!!!

– O último virou até piada. Não ganha uma causa! Ameaça, intimida, faz selfie com os antigos opositores (inimigos), faz aposta, diz que é mais macho do que todo mundo em Viana, diz que o gestor vai cair, engana todo mundo e não acontece nada, nada mesmo!

Desse jeito, as grandes redes de farmácias se dariam muito bem em Viana. Haja Lexotan!!!

Calma, rapaziada!!!

Pesquisa de Viana

Segundo informações do site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em breve será divulgada uma pesquisa registrada da real situação eleitoral em Viana. Thanthathanthããããããããããnnnnnn!!!