Elimine de sua vida o hábito de reclamar. É a gratidão que vai transformar a sua vida

Quem vive lamentando está gerando uma energia contrária ao sucesso e à felicidade. Ser grato pode ser uma ferramenta poderosa para transformar a sua vida.

osegredo

Somos um corpo energético, cada molécula do corpo humano na verdade é uma vibração de energia. O átomo quando muda o seu estado, está absorvendo e emitindo frequências eletromagnéticas. Hoje já se sabe que diferentes estados de emoção, percepção e sentimentos resultam em diferentes frequências eletromagnéticas.

Reclamar da vida e dos outros, causa insatisfação geral e cria um campo magnético na mesma frequência, atraindo pessoas e situações que trazem mais insatisfação e desconforto. Assim trabalha o universo, pois traz em retorno aquilo que emitimos.

Elimine de sua vida o hábito de olhar o lado ruim das pessoas e das situações. É possível que, hoje, você veja seus obstáculos e tenha se tornado um especialista em reclamar e não em agradecer. Por isso, não consegue deixar de falar da crise financeira, das pessoas que o machucam e das frustrações da vida.

Ser grato auxilia a reduzir o estresse, a ansiedade e a depressão. Ameniza as situações adversas, deixando-as mais leves, além de provocar o sentimento de valor ao que se tem, e menos frustração pelo que não tem.

Quando nos concentramos no que nos falta, nós criamos bloqueios e limitações. Ficamos aprisionados pela vibração da nossa energia negativa. Como resultado, nós atraímos o que pensamos, o que neste caso é a negatividade.

Comece a observar as pequenas coisas a sua volta, muitas delas são fundamentais para sua sobrevivência. O ar que você respira, a água, o sol, a chuva, o dia, a noite, etc. Você já agradeceu por isso hoje? Não fique esperando acontecimentos espetaculares para sentir gratidão, seja grato pelas pequenas coisas do seu dia a dia.

A gratidão torna a vida mais alegre, agradável e gloriosa. E ela precisa ser cultivada e expressa, mesmo em situações aparentemente desfavoráveis.

Mesmo que a nossa volta pareçam existir milhares de motivos para reclamações, devemos olhar por outro foco e assim encontrar motivos para ser gratos.

A gratidão é uma das mais poderosas ferramentas para elevar a vibração que você pode praticar. Um exercício fundamental para o seu crescimento é ser grato por pessoas e situações em sua vida que o tiram do sério e o irritam. Descubra por que  irritam tanto. Considere a possibilidade de que eles podem estar agindo como um espelho para mostrar aspectos de si mesmo que precisa mudar.

O que nós precisamos saber é que todos temos potencial, inteligência, energia e capacidade para sermos felizes. Mas precisamos dar os comandos corretos para nossa mente, para que ela possa acionar nossos talentos mais apropriados em cada situação, tornando-nos o mais eficientes, mais plenos, mais inteiros em cada um dos projetos a que nos propusermos realizar.

Um dos principais ingredientes da felicidade é sermos grato por tudo aquilo que temos e pelas pessoas que enriquecem as nossas vidas.

Viana comemora o Dia Mundial da Água ainda sem solução para o problema da falta d’água

Viana faz parte da Viana da Convenção de Ramsar, que congrega áreas úmidas de interesse mundial. Rica em recursos naturais, em especial de lagos e, portanto, cercada de águas por todos os lados, sofre o inaceitável problema da falta d’água. Eleita com a esperança de resolver este desafio, a atual gestão do município, liderada pelo prefeito Magrado Barros, prometeu “água de qualidade, água mineral”. Até hoje não passou de promessa. O engenheiro ambiental, Adriano Castro, vianense, faz uma análise técnica da questão neste 22 de março, Dia Mundial da Água. Leia:

“Minha terra tem grandes lagos,

Que mais se parecem com o mar

As águas que aqui cotejam,

Não cotejam como lá,

Porém nossa escassez de águas nas torneiras,

É pior que no grande sertão do Ceará …”

É com essa adaptação do poema Canção do Exilio para a realidade de Viana (MA), escrita pelo poeta romancista Gonçalves Dias, que vamos falar sobre o Dia Mundial da Água, 22 de março.

Essa data foi criada para alertar as populações sobre a importância da água para a manutenção da vida. Muitos falam que a água irá acabar, ledo engano! A quantidade de água no planeta continua a mesma desde que a terra tornou-se habitável, quer seja na forma de gelo, quer seja na forma liquida ou de vapor. Quando falamos em escassez de água, queremos dizer que cada dia que passa, poluímos mais e a água própria para o consumo anda se tornando cada vez menos e as tecnologias para desinfecção da mesma andam encarecendo mais.

Muitas populações sofrem o problema de escassez por vários motivos, São Paulo por exemplo, tem que buscar água própria para o consumo, cada vez mais distantes dos seus centros urbanos por causa das poluições. Já no sertão nordestino é por causa da falta de abundância deste liquido. E em Viana – pasmem! – por mais que seja localizada em uma península, da mesorregião denominada Baixada Maranhense e ainda participante da Convenção de Ramsar (áreas úmidas de interesse mundial), sendo ponto de passagens de aves migratórias fugindo do frio canadense, sofremos com escassez de água. E justamente de água nas torneiras.

O sistema de abastecimento de água municipal (SAAE), construído na década de 80 para ser um centro de referência, projetado com salas para laboratórios e salas de capacitação, para uma população que na época beirava os 25 mil habitantes, hoje ainda se encontra como os mesmos equipamentos daquela época e para atender a uma população que mais do que duplicou.

A atual gestão eleita com a esperança de “resolver a parada” prometeu “água de qualidade, água mineral” através de uma tecnologia simples e barata para os cofres municipais, que seria a instalação de dessalinizadores em alguns pontos de captação de água subterrânea – o que resolveria o problema de alguns bairros do município. Até hoje não passou de promessa.

A cidade de tempos em tempos sofre com o desabastecimento que, por vezes, perdura por mais de 15 dias por simples e falta de competência da gestão municipal na busca por melhorias e ampliação do sistema de abastecimento. As desculpas são as mais descabidas possível. Vamos a algumas delas e as soluções possíveis:

  • Limpeza dos filtros: ótimo, tem que acontecer, sim, a limpeza preventiva. Porém ,que a população seja avisada com antecedência para que possa se programar para o período que ficará em água.
  • Falta de produtos: essa não tem justificativa, é incompetência mesmo.
  • Urubu bateu na rede elétrica: caso fortuito, que pode ser resolvido com a aquisição de um gerador.
  • A bomba quebrou: caso fortuito, que pode ser resolvido se o sistema tiver uma bomba reserva

Essas são as principais desculpas que escutamos na cidade. Há ainda que as ligações clandestinas, o não pagamento das contas e as bombas de sucção nas residências, fazem com que o sistema não seja eficiente. Ora veja! Na lei da selva de pedra, cada um usa as armas que tem pra sobreviver. Só há bombas porque o sistema não funciona como deveria, só há ligações clandestinas porque não há fiscalização e só há inadimplência porque não devemos pagar por aquilo que não temos.

Os fiscais do povo têm uma grande parcela de culpa nessa problemática, pois os vereadores não propõe leis que façam com que nosso sistema melhore, os responsáveis pela pasta não procuram maneiras de buscar recursos financeiros para aplicar no sistema, o gestor maior parece não dar a mínima para a problemática e a população é omissa na busca por seus direitos.

Ora, Viana faz parte da convenção de Ramsar, como já falado anteriormente, tendo em vista que tem essa importância mundial. Vamos descruzar os braços e fazermos a nossa parte, cada um ajudando da maneira que pode, a população usando o bem precioso de maneira racional, desligando as torneiras a noite para não derramar, após encher seus reservatórios, o vereadores fiscalizando, cobrando e legislando em prol de melhorias, a gestão propiciando o bem comum a todos.

“Nossos lagos tem mais água,

Nossas várzeas são encharcadas,

Nos bosques são úmidos,

E nossas casas sem ser regadas”

(Adriano Castro, vianense, é Engenheiro Ambiental)

Temer é chefe de organização criminosa há 40 anos, diz Lava Jato no RJ

Ex-presidente foi preso na manhã desta quinta-feira (21). A prisão teve como base a delação de José Antunes Sobrinho, dono da Engevix, que disse ter pago R$ 1 milhão em propina.

Por Arthur Guimarães, Paulo Renato Soares e Marco Antônio Martins, TV Globo e G1 Rio

 Momento em que o ex-presidente Michel Temer é abordado pela Polícia Federal — Foto: Reprodução/TV Globo

O ex-presidente Michel Temer é chefe de uma organização criminosa que atua há 40 anos no Rio de Janeiro, segundo investigação da Lava Jato no Rio de Janeiro. “Michel Temer é o líder da organização criminosa a que me referi, e o principal responsável pelos atos de corrupção aqui descritos”, afirmou o juiz Marcelo Bretas na sentença.

Temer foi preso em São Paulo na manhã desta quinta-feira (21) por agentes federais do Rio de Janeiro. Na ação, ainda foi preso no Rio de Janeiro o ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco. A PF cumpre mandados contra mais seis pessoas, entre elas empresários. Os mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro.

A prisão de Temer é preventiva e teve como base a delação de José Antunes Sobrinho, dono da Engevix. O empresário disse à Polícia Federal que pagou R$ 1 milhão em propina, a pedido do coronel João Baptista Lima Filho (amigo de Temer), do ex-ministro Moreira Franco e com o conhecimento do presidente Michel Temer. A Engevix fechou um contrato em um projeto da usina de Angra 3. A investigação é um desdobramento das operações Radioatividade, Pripyat e Irmandade.

De acordo com a investigação, que apura os crimes de corrupção, peculato e lavagem de dinheiro, pagamentos ilícitos foram feitos por determinação de José Antunes Sobrinho para o grupo criminoso liderado por Michel Temer, assim como possíveis desvios de recursos da Eletronuclear para empresas indicadas pelo grupo.

CONTINUE LENDO.

Presidente da AGEM participa de lançamento do Pacto Estadual pela Aprendizagem

Melhorar as condições de aprendizagem, da permanência dos estudantes no ambiente escolar e potencializar o regime de colaboração previsto no Programa Escola Digna. Assim está desenhado o Pacto Estadual pela Aprendizagem, lançado nesta quarta-feira, 20, pelo Governo do Maranhão. O evento contou com a participação de prefeitos e secretários de Estado e de diversos municípios maranhenses, dentre os quais o presidente da Agência Executiva Metropolitana, Lívio Jonas Mendonça Corrêa.

Entre os objetivos do Pacto, se destacam a garantia de que todos os estudantes do território maranhense estejam alfabetizados, em Língua Portuguesa e em Matemática, na idade certa; a redução da distorção idade-série na Educação Básica; a elevação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), além da contribuição no aperfeiçoamento da formação dos profissionais de educação das redes municipais. “Queremos não apenas que o IDEB cresça em 2019, como que se mantenha em crescimento nos próximos anos, o que significa qualidade no aprendizado”, afirmou o governador Flávio Dino.

Na prática, o Governo apoiará as redes municipais, fortalecendo a aprendizagem do estudante desde a educação infantil para que ele chegue ao Ensino Médio com as habilidades necessárias à sua formação. “Essa ação vai elevar a qualidade do ensino das redes estadual e municipais, o que fará com que a educação avance em todo o Maranhão”, destacou Lívio Corrêa.

Rede Estadual

Atualmente, o Maranhão tem 1.075.618 estudantes matriculados no Ensino Fundamental, sendo 1.035.071 nas redes municipais, que poderão ser beneficiados com o Pacto pela Aprendizagem. A rede estadual ainda tem 40.547 matrículas do Ensino Fundamental, que aos poucos estão em processo de municipalização, conforme determina legislação vigente.

Tragédia: Três pessoas morrem após canoa naufragar no Lago de Viana; duas eram crianças

Uma tragédia foi registrada no fim da tarde desta terça-feira, 20, na cidade de Viana, na Baixada Maranhense. Três pessoas morreram após uma canoa motorizada naufragar e duas delas são crianças.

Segundo as informações do site da TV Maracu, o caso aconteceu em uma enseada nos campos naturais da cidade, entre os povoados Prequeú e São Cristóvão. Cinco pessoas estavam na embarcação, os pais, duas crianças e uma quinta pessoa, que era da família.

Relatos dão conta de que na hora de uma forte chuva a canoa virou e eles se perderam. Os pais das duas crianças, identificados apenas como Fernando e Vanda, conseguiram se salvar, mas perderam suas duas filhas, de nomes Maria Fernanda e Maria Eduarda.

A primeira tem dois anos e a segunda teria apenas quatro meses de idade. Os corpos delas ainda não foram encontrados e a quinta pessoa, conhecida como Gleik, foi encontrada morta pelas primeiras equipes de resgates.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros se deslocou para a região e deve iniciar as buscas. A qualquer momento. (Com informações do Blog do Jailson Mendes)

Secretário Júlio César Mendonça destina equipes para recuperação da MA-014

A Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF), em parceria com a Secretaria de Infraestrutura (Sinfra), está monitorando a situação da MA 014, na Baixada Maranhense.

O secretário da SAF, Júlio César Mendonça, está em constante diálogo com o secretário Clayton Noleto para solucionar o problema na estrada, que devido o rigoroso inverno tornou a MA intrafegável em alguns pontos.

De acordo com o secretário Júlio, nesta terça-feira (19), uma equipe foi enviada para avaliar a situação da estrada e começar o trabalho de recuperação da mesma.

“Foi deslocada uma equipe para trabalhar no trecho entre Matinha e Olinda Nova. Agora, por meio de uma solicitação nossa, o secretário Clayton deslocou mais uma equipe para trabalhar no trecho entre Santeiro e Matinha, mais precisamente no povoado Chulanga, onde um caminhão tombou. Estamos preocupados e buscando monitorar as ações para que, ao contrário de Governos anteriores que esqueceram a Baixada, nós, apesar das limitações e crise que o estado está passando, estamos buscando dar respostas imediatas aos problemas apresentados,” informou Mendonça.

Quanto à estrada vicinal que liga o povoado Acampamento à Pedro do Rosário, o secretário Júlio informou que a equipe de engenharia já foi deslocada e está aguardando o relatório para tomar as medidas cabíveis.

“A equipe não conseguiu concluir todo o percurso em razão da dificuldade de acesso até Pedro do Rosário, contudo, buscamos hoje através de deslocamento de Pinheiro chegar a Pedro do Rosário,” disse.

Conforme explica o secretário Júlio, a situação é extremamente crítica no trecho Acampamento/Pedro do Rosário, porém estará buscando as Prefeituras destes municípios para trabalharem juntos e solucionarem o problema.

“As comunidades acabam ficando isoladas fazendo com que a vida dos moradores fique difícil. Mas estamos trabalhando para recuperar o tráfego na estrada em parceria com a Sinfra e Prefeituras,” frisou o secretário.