Viana – Eleições 2020. Nova pesquisa aponta vitória esmagadora de Carrinho sobre o prefeito Magrado

A mais recente pesquisa de opinião pública realizada em Viana confirma a liderança isolada do ex-secretário Carrinho Cidreira. A pesquisa foi feita pelo Instituto Vox Brasil Pesquisa, que entrevistou os vianenses entre os dias 16 e 18 de julho, na zona rural e urbana.

Se as eleições fossem hoje em Viana, Carrinho Cidreira seria eleito com 77% dos votos. O segundo colocado tem apenas 5,60% das intenções, que é o atual prefeito do município, Magrado Barros. Com números parecidos, a vice-prefeita, Lucimar Barros, aparece em terceiro lugar com 5,42%, seguida de Dr. Joel, ex-prefeito de Cajari; Ismael, Junior do Viana Feliz, João de Marcos e Juca.

Estes primeiros números são da pesquisa induzida, quando o entrevistador apresenta os possíveis candidatos. Na espontânea, onde o entrevistador não apresenta os possíveis candidatos, Carrinho Cidreira também aparece amplamente na frente de seus possíveis adversários. O ex-secretário tem 61,66% das intenções de votos, contra apenas 5,60% de Magrado Barros.

Lucimar Gonçalves, Dr. Joel, João de Marcos e Junior do Viana Feliz aparecem logo depois, nesta ordem, com números menores do que os apresentados pelo prefeito. No quesito rejeição, Magrado Barros supera a casa dos 70% e é o pré-candidato mais rejeitado pela população de Viana.

Em segundo lugar aparece Felickson, com 10,84%; seguido de Carrinho Sidreira, Lucimar Gonçalves e Junior do Viana Feliz, que juntos não chegam nem a 5% de rejeição. (Via Blog do Jailson Mendes)

Marmelada (?) Justiça suspende mais um concurso realizado pela empresa que fará o da Prefeitura de Viana

Após pedido do Ministério Público do Maranhão, o Poder Judiciário determinou, nesta segunda-feira, 13, a suspensão do concurso público da Prefeitura de Açailândia devido a uma série de irregularidades na licitação e no edital do certame, que está sendo realizado pela empresa Crescer Consultoria, que também fará o concurso de Viana, contratada pelo prefeito Magrado Barros (DEM).

Empresa Crescer Consultoria realizava o concurso na cidade

Em caso de descumprimento da decisão, foi fixada multa diária no valor de R$ 5 mil. A sentença determina que o prefeito seja citado e também o representante legal da Crescer Consultorias LTDA, empresa vencedora da licitação e que seria responsável pela execução do certame.

A decisão do juiz Aureliano Coelho Ferreira atende à Ação Civil Pública ajuizada na última sexta-feira, 2, pela titular da 2ª Promotoria de Justiça Especializada da Comarca de Açailândia, Glauce Mara Lima Malheiros. A medida é justificada pela “absoluta incapacidade técnica da referida instituição para a promoção do mencionado certame público”, afirmou a promotora de justiça.

Na avaliação do MPMA, há gravíssimas irregularidades envolvendo a contratação desde a escolha da empresa até a execução contratual. Anteriormente, o Ministério Público emitiu Recomendação solicitando a anulação do procedimento licitatório e indicou que a modalidade pregão era inadequada e a empresa não teria capacidade técnica. A Prefeitura de Açailândia afirmou que a licitação não seria anulada.

Em seguida, a Promotoria de Justiça solicitou à Comissão Permanente de Licitação cópia integral do Pregão Presencial 22/2019, responsável pela seleção da Crescer Consultorias LTDA. O MPMA juntou aos autos cópia de Notícia de Fato enviada pela Procuradoria Geral do Estado afirmando possível organização criminosa envolvendo a vencedora do pregão na realização de concursos públicos em diversos municípios maranhenses.

“Existem, de fato, indícios contundentes de que a empresa Crescer Consultorias LTDA esteja atuando junto a alguns municípios maranhenses, inclusive em conluio com outra empresa do ramo, fraudando procedimentos licitatórios, incluindo cláusulas ou exigências que restringem a competição e direcionando os certames, a fim de que apenas as empresas que compõem o esquema possam se sagrar vencedoras”, afirmou Glauce Malheiros.

IRREGULARIDADES

Ao avaliar editais de licitação para contratar empresa responsável pela realização de concurso público, o MPMA constatou uma série de semelhanças, especialmente, relacionadas aos requisitos de habilitação dos concorrentes e até erros ortográficos. As características se repetem de modo idêntico ou muito semelhante em todos, com pequenas diferenças.

“Não coincidentemente, em todos esses procedimentos licitatórios sagraram-se vencedoras apenas duas empresas, ora a Crescer Consultorias LTDA, ora o Instituto Machado de Assis, instituições que, ao que indicam os autos, atuam em conluio junto a municípios maranhenses, logrando vencer todos os certames dos quais participam”, avaliou Malheiros.

Um exemplo foi o edital lançado pelo Município de Fortaleza dos Nogueiras cuja descrição de qualificação técnica é idêntica ao lançado pelo Município de Brejo de Areia. Ao final dos referidos certames, foram vencedoras a Crescer Consultorias e Instituto Machado de Assis, respectivamente.

Na ACP, o Ministério Público do Maranhão destaca que o conluio entre as duas empresas se torna mais evidente quando comparados os editais dos últimos certames dos Municípios de Tuntum, São Domingos do Azeitão, Paço do Lumiar, Santa Inês, Açailândia, Caxias, Raposa e Riachão. Em todos os casos foram vencedoras a Crescer Consultorias ou o Instituto Machado de Assis.

“HUM”

Além da semelhança entre os editais, até os erros de ortografia são idênticos. É o caso da escrita do número “um”, grafado com a letra “h” (hum), classificado, assim, como interjeição, indicando desconfiança, impaciência ou dúvida. O erro é repetido em todos os editais em que as duas empresas venceram as licitações.

O edital apresenta, ainda, uma série de erros gramaticais, palavras sem acentuação e/ou acentuação errada, incorreções de pontuação, concordância, dentre outros. Também foi descoberto que a Crescer Consultorias e o Instituto Machado de Assis são registradas no mesmo bairro de Teresina, no Piauí; e possuem o mesmo sócio administrador, Ayrton Medeiros Rodrigues. (Via Blog do Jailson Mendes)

Morre “Makarra”, compositor de Boi de Lágrimas

Morreu na manhã desta quarta-feira o cantor e compositor Raimundo pinheiro Júnior, mais conhecido como “Makarra”, que estava internado no Hospital Djalma Marques, o Socorrão I, desde o dia 13 do mês passado. “Makarra” havia sofrido um Acidente vascular (AVC), e seu estado de saúde era bastante delicado.

Raimundo Pinheiro Júnior, “Makarra”,

“Makarra” era morador do bairro da Madre de Deus, e compositor de vários sucessos, entre eles Boi de Lágrimas, que ficou conhecida por meio do Boi Barrica e gravada por vários artistas, como a cantora Alcione.

Ouça Boi de Lágrimas, de “Makarra” na voz de Alcione.

(Via Blog O Informante)

Magrado afunda diante da falta d’água e de respeito em Viana

Viana amanheceu, nesta segunda-feira (12), novamente sem água. O município passou dois dias sem o líquido precioso e continua assim. A falta d’água na cidade foi um dos principais temas dos discursos de palanques na última eleição municipal. Quase quatro anos depois nada foi feito.

O prefeito Magrado Barros (DEM) chegou a gravar vários vídeos prometendo não apenas solucionar o problema, mas garantir “água de qualidade” à população.

Em um documento contendo as propostas de campanha do então candidato, o item 11, sobre Infraestrutura e Urbanização, Transportes e Habitação promete “implantação de semáforos e sinalização verticais e horizontais, faixas de pedestres, asfaltamento nos bairros; implantação do camelódromo e ampliação da rede de distribuição de água”.

Como é de conhecimento até dos peixes dos lagos de Viana, a ampliação da rede de distribuição de água foi executada da mesma forma que o asfaltamento das ruas, a implantação de semáforos e sinalizações, além do camelódromo. Ou seja: nada foi feito, menos ainda a regularização da distribuição de água nos bairros.

A falta d’água é muito mais do que um problema de gestão do atual prefeito. Além de evidenciar o despreparo de uma administração que não consegue resolver os problemas mais básicos de um município, é uma situação que traduz com exatidão a falta de respeito do poder público municipal com milhares de famílias vianenses.

Mesmo enfrentando a revolta da população humilhada, durante quase todo o mandato, Magrado continua prometendo que vai resolver a pendência. E submete a população e as autoridades do governo a uma situação vexatória porque já perdeu a credibilidade diante de tantos anos de promessas não cumpridas.

Assista ao vídeo de mais uma promessa feita e NÃO cumprida por Magrado:

O problema, somado a tantos outros hoje enfrentados pelos moradores da cidade, não é mais uma gota d’água. É o retrato de uma promessa de liderança política que cada vez afunda mais diante de todos que acreditaram no sonho de uma Viana melhor.

Sistema SAF visita área produtiva de abacaxi em São Domingos

O secretário da SAF, Julio Cesar Mendonca, visitou juntamente com representantes do Sistema SAF, áreas produtivas de abacaxi no município de São Domingos, maior produtor de abacaxi do Maranhão e o 6° do Brasil.

Na comunidade Barriguda, o produtor seu Ota mostrou ao Sistema a área de plantio do abacaxi tipo pérola. Há mais de 20 anos seu Ota investe na cultura e tem conseguido bons resultados exportando para os estados de Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Ceará  e ainda para países como Portugal e  Argentina, segundo o produtor.

Durante a visita, seu Ota explicou à equipe o manejo de plantio e escoamento da produção.

Em seguida, o Sistema SAF visitou a área do Sítio Faustino Pedrosa, grande produtor de abacaxi tipos Pérola e Turiaçu. Na área de ambos os cultivos são feitos por sistema de irrigação por gotejamento.

Acompanharam a visita o secretário da SAF, Júlio César Mendonça; a presidenta da Agerp, Loroana Santana; o secretário Adjunto da SAF, Mavio Rocha; o diretor do Iterma, Renê Campos; a superintendente Ladyanne Pinheiro; o coordenador Geovane Andrade; as assessoras da SAF, Suziane Machado e Tercia Reis, o coordenador de Assentamento do Iterma, Albino Boueres.

stemaSAFEmFoco

#GovernoDeTodosNós

Justiça concede saída temporária de Dia dos Pais para 656 presos no MA

A Justiça do Maranhão concedeu a saída temporária de Dia dos Pais a 656 presos do regime semiaberto do sistema prisional do Maranhão, segundo decisão do juiz titular da 1ª Vara de Execuções Penais de São Luís, Márcio Castro Brandão. Do total de presos constantes da relação, 187 estão recebendo o benefício pela primeira vez e passarão o período utilizando tornozeleiras eletrônicas.

A saída dos beneficiados começa a partir das 9h desta quarta-feira (7), devendo os internos retornarem aos estabelecimentos prisionais até às 18h da próxima terça-feira (13). Os mesmos beneficiados, se por qualquer motivo não regredirem de regime, também estarão aptos às demais saídas temporárias de 2019 (Dia das Crianças e Natal).

Os presos beneficiados com a saída temporária não poderão:

 

  • Ausentar-se do estado do Maranhão

 

  • Devem recolher-se às suas residências até às 20h

 

  • Não podem ingerir bebidas alcoólicas

 

  • Não podem portar armas ou frequentas festas, bares e similares

Direito

Segundo a Lei de Execução Penal (LEP), a autorização para saída temporária é concedida por ato motivado do juiz, ouvidos o Ministério Público e a administração penitenciária. Para ter direito ao benefício, o interno deve:

 

  • Estar cumprindo a pena em regime semiaberto

 

  • Precisa ter cumprido, no mínimo, 1/6 (primários) ou 1/4 da pena (reincidentes)

 

  • Ter comportamento adequado na unidade prisional

 

  • Ter compatibilidade entre o benefício e os objetivos da pena

 

A Lei de Execução Penal disciplina que o benefício da saída temporária será automaticamente revogado quando o beneficiário:

 

  • Praticar fato definido como crime doloso

 

  • For punido por falta grave

 

  • Desatender as condições impostas na autorização

 

  • Revelar baixo grau de aproveitamento do curso, quando for o caso

 

A recuperação do direito à saída temporária dependerá da absolvição no processo penal, do cancelamento da punição disciplinar ou da demonstração do merecimento do condenado.

Regime semiaberto

O regime semiaberto destina-se para condenações entre quatro e oito anos, não sendo casos de reincidência. Nesse regime de cumprimento de pena, a lei garante ao recuperando o direito de trabalhar e fazer cursos fora da prisão durante o dia, devendo retornar à unidade penitenciária à noite