Peixadas – notas rápidas

Taca no lombo

Meu amigo, este mês, em Viana, o prefeito Macho Velho “apanhou” mais do que jumento pra conhecer dinheiro. Mesmo contratando assessoria para divulgar seus desacreditados feitos, os eleitores tanto da Zona Rural, assim como os mais politizados da Sede, já não acreditam na sua reeleição. É, Macho Velho! Deixou pra sair do gabinete depois de três anos, finalmente deu de cara com a situação calamitosa que você prometeu mudar.

 “- Água de qualidade. Água mineral”!

A frase acima não é de nenhum empresário do ramo ou algum diretor da Caema. E também não foi promessa: foi um “COMPROMISSO” de Plano de Governo, impresso e gravado por Macho Velho, quando da sua campanha.

Muita gente caiu na esparrela de que, se eleito, iria instalar dessalinizadores em todo o município, pra acabar o sofrimento da falta do líquido precioso na Cidade dos Lagos.

 – É mentira, Terta!!! O povo tá usando mesmo é água barrenta, escura, do velho e fustigado Igarapé do Engenho. Isso quando chega às torneiras. Depois, depois, MV não quer ser chamado de “PREFEITO CASCÃO”!

 Inauguração de barracas

Até agora não se sabe o argumento usado por Macho Velho, para convencer a Cáritas e a Fundação Banco do Brasil, a doarem simples barraquinhas para substituir a favela instalada no pátio da famosa e urubuzenta Feira da Barra do Sol.

O que já se sabe é que, o que foi gasto pra armar o circo e colocar gente da própria gestão para fazer claque, saiu mais caro do que a propalada “revitalização” divulgada.

 Remendo novo em pano velho

Como mentira tem perna curta, os convidados e usuários logo notaram que a tal “inauguração” foi apenas uma maquiagem para fazer fotos e colocar nas redes sociais. Os banheiros continuam quebrados e imundos. O esgoto continua jorrando e os urubus, ratos e cães vadios continuam fazendo a festa com a sujeira do local. Falta compromisso, falta verdade e falta prefeito!

 Lorota pura

Macho Velho gosta mesmo de G….r no P… dos outros! Na feira, subiu num elevado para discursar para seus próprios bajuladores, dizendo que o seu aliado, dep. Federal, Juscelino Filho (DEM) aquele mesmo que comprou um cavalo recém-nascido por meio milhão de reais, agora vai liberar emenda de 500 mil para calçar ruas com bloquetes. Alguém acredita? Só muita borracha!!!

 Olha ele lá!

O ex-prefeito de Viana, Danielzinho – mentor e construtor da Feira da Barra do Sol – foi visto de maneira discreta na claque de Macho Velho, na quarta-feira, dia da “inauguração de barracas amarelas”. Segundo informações, Daniel mantém negócios com a Prefeitura, mas ainda não declarou publicamente se vai ou não apoiar a reeleição do ocupante da casa azul da Praça Ozimo de Carvalho. Fenômeno eleitoral nos anos 80, e apesar de ter sido um gestor conhecido como tocador de obras, Daniel não optou pela reeleição, indicando o ex-deputado e empresário, Antônio Gaspar, que foi derrotado pelo petista Messias Costa (falecido).

 Desabrigados

A Superintendência da Caixa Econômica deve uma explicação aos mil sorteados do interminável Residencial Frei Serafim, que aguardam ansiosamente a entrega dos imóveis a que tem direito. O sorteio oficial das casas do Programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal, ocorreu em 4 de dezembro de 2015, e contou com a participação do prefeito Chico Gomes e do vice-prefeito Oliveira Júnior, dos deputados federais Aluísio Mendes e Weverton Rocha do superintende da Caixa Econômica Federal, Ricardo Porto, do presidente da Câmara de Vereadores, Neilson Muniz, e das famílias inscritas.

 Queda de braço e politicagem

De lá pra cá, inúmeros obstáculos e exigências foram colocadas na mesa, por meio da Caixa e Governo Federal, entre alas, a infraestrutura social, com a presença de creche, escola, etc. O governo do Estado, também incluído no projeto atrasou as obras de um hospital de 50 leitos, uma escola em tempo integral e a construção do quartel para a patrulha da PM de Viana. Nesse intervalo, o prefeito Magrado Barros e seus assessores encontraram brechas na lei e tentaram burlar a lista dos sorteados, ou seja, anular contratos e fazer moeda de voto com os imóveis.

 Pela culatra

A manobra não surtiu efeito. O Ex-prefeito Chico Gomes e a deputada estadual Mical Damasceno, solicitaram audiência com o superintendente da Caixa em São Luís, e, diante de uma banca de advogados, o sorteio suspeito, marcado pela prefeitura de Viana, no dia 19 deste, foi suspenso, para análise de toda a linha do tempo, desde o projeto, o sorteio e a entrega dos imóveis. Por enquanto, não foi dessa vez que Magrado passou a perna em um programa sério e, cujos beneficiários já garantiram seus direitos. Vade retro, politicalha!  

 Eleição polarizada em Viana

Ao contrário de tantas outras eleições em que dezenas de candidatos se apresentavam para concorrer à cadeira de Prefeito da cidade de Viana, um fenômeno incomum tem se visto para este pleito.

As eleições de 2020 se polarizaram entre Magrado Barros, o atual Prefeito, e Carrinho Cidreira, líder da oposição. Cada um dos candidatos com suas virtudes e limitações correm a passos largos em busca da manutenção ou renovação da cadeira executiva.

 O povo decide!

O atual Prefeito tem sofrido pressões gigantescas em virtude das dificuldades da administração pública vivenciada, em especial ao crônico problema da falta de água. Já o Carrinho Cidreira tem como grande desafio unir e articular os tradicionais descontentes para formar um grupo forte, já que não dispõe de recursos financeiros para bancar uma campanha de grande porte.

As cartas estão na mesa! A sorte está lançada! E mais uma vez está na mão dos vianenses a decisão de seu futuro!

 Pesquisas

Alguns conhecedores dos cenários político e eleitoral vianenses comentaram sobre a estratégia de Macho Velho. Como o gestor está com quase 90% de rejeição, e como não tem verbas para tocar obras, resolveu maquiar alguns locais em Viana, pois sabe que o próprio Governo do Estado já encomendou pesquisas nos municípios, para tomar decisões políticas, já visando o pleito de 2022. E aí, claro que o jeito foi se mexer para não sair mal na foto e nos números, coisa que tá difícil de acontecer.

 Cadê o dinheiro que estava aqui?

Pílula dourada – Saiu por nada menos de R$ 6.533.950,10 os dois contratos para compra de medicamentos e material hospitalar que a Prefeitura de Viana firmou com duas empresas. A Dimensão Distribuidora de Medicamentos Eireli vai receber R$ 2.237.600,00 e a Zilfarma Produtos Farmacêuticos ficou com o valor maior: R$ 4.296.350,10. Os dois contratos, formalizados em 15 de março, valem até 31 de dezembro.

Nem pra remédio!!!

No entanto, dezenas de áudios e mensagens circulam pelas redes sociais reclamando que, até para um simples procedimento como curativos, os pacientes ou responsáveis estão tendo de arcar com a compra dos materiais nas farmácias. Nem Paracetamol está sendo encontrado no Hospital Dom Hélio Campos, mantido pela prefeitura. O eleitor vianense já está vacinado e sabe qual o melhor remédio pra acabar com essa pouca vergonha. 2020 vem aí!

Quitanda – Ainda na Prefeitura de Viana: a compra de material de construção e ferragens saiu por módicos R$ 2.999.372,00 e quem levou foi a L.C.M Mendonça – ME. O contrato, assinado em 7 de março, vale até 31 de dezembro.

 Quitanda pesada – E a Prefeitura de Viana tem outro contrato milionário, dessa vez para locação de máquinas pesadas. A empresa Conserv Construções e Serviços Ltda. tem R$ 3.550.800,00 a receber pelo serviço e o documento foi assinado na mesma data do anterior e com mesmo prazo de vigência. (Blog do Garrone).

 O peso de Josimar

Nas eleições de 2018, ele e a esposa Detinha sagraram-se campeões de votos ao se elegerem a deputado federal e estadual, respectivamente. Esse feito inédito transformou de vez Josimar Maranhãozinho na liderança política de maior ascensão no estado, com peso eleitoral em condições de influenciar em qualquer pleito, como já aconteceu, por exemplo, nas eleições municipais de 2016, e, certamente, acontecerá mais ainda no próximo ano quando ele deixou claro que abonará algumas candidaturas a prefeito. Só isso já foi suficiente para esquentar o debate pré-eleitoral em municípios onde seus aliados aparecem bem nas pesquisas, deixando atuais mandatários temerários. Em Viana, o “Moral da BR” parece que já decidiu quem vai apoiar, e ele não entra no jogo pra perder! Tchan, tchan, tchan, tchantchantchan!!!!

Derretendo igual picolé

Já foi bem mais numerosa a turma que amanhece e anoitece na mesa de madeira da residência de Macho Velho. E, quando aparecem é pra “matar a broca”! Hoje em dia, poucos secretários e vereadores se arriscam a ficar na no raio de abrangência da catinga do prefeito, porque sabem que irão parar nas redes sociais, como ardorosos defensores dessa administração caótica e reprovada pelos vianenses.

Magrado, dando de comer aos poucos bajuladores que lhe ainda lhe acompanham

Aliás, falando em Vereador, tem um que mal saiu da casca do ovo, e parece que vai voltar, mas, agora para a CAIXA DE OVINHOS, pois não disse a que veio e, ficar seguindo Macho Velho até em “inauguração de barracas” não dá mais votos nem prestígio, pelo contrário…  

Parasita em Peixe Nativo da Baixada Maranhense

Hoplias malabaricus, da família Erythridea conhecido popularmente como traíra é um peixe piscívoro, o que favorece a ingestão de parasitos externos (Etoparasitos), principalmente do filo nematoda.

O filo NEMATODA, do gênero Anisakis são endoparasitos cilíndricos e alongados, conhecidos popularmente como vermes do intestino. Esse parasita possui ciclo de vida indireto, necessitando de um hospedeiro intermediário (PORTZ, et al, 2013; SANTOS et.al. 2013).

Os Nematóides adultos são encontrados parasitando principalmente o trato digestório dos peixes, assim como demais órgãos e estruturas, enquanto que as larvas podem se encistar na musculatura e em demais órgãos (MACIEL, 2013; EIRAS et.al., 2013). No peixe pode provocar (intestino), ulceração e perfuração gástrica, causando grave processo anemiante.

Seu desenvolvimento no hospedeiro intermediário “é essencial para o fechamento do seu clico de desenvolvimento, vertebrados tais como: mamíferos, aves, peixes” Invertebrados tais como: microcrustáceos, larvas de insetos e oligoquetos (THATCHER, 2006; PORTZ , et. al. 2013).

Quanto ao manejo sanitário verifica-se que esses vermes se desenvolvem em um ambiente poluído, uma vez que esse parasita atua como indicador de alteração na qualidade sanitária do ambiente, causando estresse no animal e baixa imunidade a doenças. Gera perda econômica em relação ao peixe comercializado com vermes, alimento preparado de forma não adequada pode causar problemas a saúde humana.

Como profilaxia, deve-se evitar o lançamento de dejetos nossos rios e lagos, como principal medida a ser tomada para evitar esse tipo de problema.

Olinda Nova do Maranhão 22 de agosto de 2019

Texto: Wenison Penha, Graduado em Engenharia de Pesca – UEMA 

Contato: Email: [email protected] / fone: (98) 9849-8531.

A “revitalização” de Magrado na Feira da Barra do Sol, não chega nem perto de um “puxadinho”

Desde que foi informado dos alarmantes índices de reprovação de sua administração, o prefeito de Viana, Magrado Barros (DEM), resolveu usar a máquina de propaganda municipal para anunciar que finalmente agora vai trabalhar. A grande obra da semana foi o que ele mesmo chamou, em seu perfil numa rede social, de “inauguração” da Feira da Barra do Sol, nesta quinta-feira (22).

Se o choque de gestão a ser dado pelo prefeito tiver como exemplo a Feira da Barra do Sol, dificilmente Magrado conseguirá dar a volta por cima e viabilizar-se para a reeleição. No dia anterior à propalada inauguração, as fotos do interior da feira acabaram vazando, chocando os vianenses. Banheiros sujos e abandonados, bebedouros jogados e entulho permaneciam no local (VEJA ABAIXO).

Apesar da equipe agora contratada para turbinar as redes sociais de Magrado, choveram críticas de eleitores. Alguns chamaram o evento de “inauguração de barracas”. A novidade foi acompanhada por curiosos, mas a maioria não engoliu a versão do “prefeito trabalhador”, que há quase três anos deixa a população sofrer sem água, sem estradas e serviços públicos de qualidade.

A POPULAÇÃO NÃO CURTIU!

A Feira da Barra do Sol recebeu recursos do Banco do Brasil e da Cáritas Brasileira. A Prefeitura de Viana iludiu os vianenses como se a revitalização fosse uma das maiores ações do poder público municipal. Magrado Barros quer continuar a ser prefeito de Viana por mais quatro anos. Mas vai ter que enfrentar o maior de todos os adversários: sua própria administração, uma gestão pífia, que deixou um enorme déficit social e uma lacuna de credibilidade no maior ocupante do cargo.

Governo inclui Parque dos Lençóis Maranhenses no plano de privatização

Anúncio foi feito na quarta-feira (21) durante uma reunião do presidente Jair Bolsonaro com o conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) em Brasília.

Por G1 MA — São Luís

Lençóis Maranhenses fica situado no município de Santo Amaro — Foto: Reprodução/TV Globo

O governo federal anunciou em Brasília na quarta-feira (21) que o Parque dos Lençóis Maranhenses, que é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral à natureza, será incluído no plano de privatização. O anúncio foi feito no Palácio do Planalto após uma reunião do presidente Jair Bolsonaro com o conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

Os Lençóis Maranhenses é conhecido por ser um dos portais turísticos mais importantes do Maranhão. Situado a 252 km de São Luís, o local é bem estruturado para receber os visitantes, a cidade é cercada pelas águas escuras do rio Preguiças – que leva o nome por causa da presença do simpático bicho-preguiça.

Além do rio Preguiças, os visitantes ainda podem contemplar as dunas e as lagoas naturais que são formadas pela combinação da água das chuvas e pela elevação dos lençóis freáticos.

Atualmente, o Parque dos Lençóis Maranhenses é monitorado por meio do voucher digital, que é um dispositivo que controla o acesso de turistas e ainda permite que o município arrecade investimentos que fazem a gestão da unidade de conservação.

Voucher digital contribui para desenvolvimento do turismo em Barreirinhas

A tecnologia reúne todos os dados do visitante que passeia pelo local como a origem, o destino, o tempo de permanência no parque, a agência de viagens a qual ele está vinculado e ainda o hotel onde está hospedado. Com isso, o visitante passa por um scanner e os dados são compartilhados em tempo real pelos operadores do sistema.

Segundo a secretária de Turismo de Barreirinhas, Virlene Alfonso, recentemente a atual gestão do Parque dos Lençóis Maranhenses foi trocada e busca melhorias por meio de parcerias. Ela também acredita que a privatização deve ser documentada de forma correta.

“Recentemente o diretor do parque nacional foi trocado e fez uma reunião na prefeitura com a gente. A reunião foi muito boa, ele busca a junção do poder público com o ICMBio e estamos esperançosos que bons dias virão com a chegada dele. Sobre uma possível privatização vai depender da documentação e de como for redigido. Não sabemos se ocorrerá uma concessão e se o poder público vai incluir a mão de obra local, o pessoal do turismo que já está trabalhando aqui. Tudo isso tem que ser muito bem documentado”, finalizou.

Na assembleia, Mical Damasceno diz que Magrado gasta 847 mil em propaganda e não faz nada em Viana

A deputada estadual Mical Damasceno voltou a bater na gestão do prefeito Magrado Barros, de Viana. Desta vez, ela reclamou da falta de água, que segundo ela está completando 17 dias, mas que o prefeito tem gastado 320 mil reais em propaganda de rádio e mais 500 mil com vídeos e outras mídias.

As declarações foram dadas ontem, 19, durante seu pronunciamento na Assembleia Legislativa e marca mais um acirramento entre a parlamentar e o prefeito de Viana, que segundo a último pesquisa, é rejeitado por mais de 90% da população. Mical colocou alguns áudios de moradores reclamando da falta de água no microfone da assembleia, para os demais parlamentares ouvirem.

“Pessoal de Viana lavando as roupas no lago vianense, é uma tristeza! Então, o que mais a gente se chateia, o que nos revolta é em saber que o prefeito Magrado Barros tem se preocupado mais com a mídia que a gente foi analisar aí documentos que provam que ele tem gastado com a mídia de rádio 320 mil reais, com outra produção de vídeos e de mídias externas também para a prefeitura gasta 527 mil reais”, comentou a deputada.

Ainda segundo ela, estes recursos corresponde a 1/6 do orçamento gasto com a estação de tratamento de Viana. “Percebo que o prefeito está mais preocupado com a mídia do que com a vida e a saúde do povo. Então, meus amigos vianenses, eu quero aqui direcionar as palavras para o Senhor Prefeito dizendo que ele redirecione esse investimento que está fazendo com a mídia para a estação de tratamento de água”, acrescentou.

Mical disse ainda que esteve na casa do seu filho, mas teve que ir pra casa do seu irmão, que tem poço, porque não tinha água para tomar banho com sua equipe, e informou que não tem lado em Viana. “Enquanto houver irregularidades, nós estaremos aqui nesta tribuna para defender o nosso povo vianense”, concluiu a deputada dizendo que um recurso do Governo do Estado, através de um pedido seu, já foi liberado para ajudar na questão da água em Viana.

Esta não é a primeira vez que Mical Damasceno usa a tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão para falar sobre a gestão do prefeito vianense. Durante a semana do aniversário da cidade, ela disse que estava arrependida de pedir votos para Magrado e pediu desculpas. 

Assistam ao discurso da parlamentar.

(Via Blog do Jailson Mendes)

Viana – Magrado promete em trinta dias o que não fez em três anos

Os efeitos das pesquisas pré-eleitorais, realizadas este ano em Viana, foram semelhantes ao de um chicote no lombo de jumento empacado no meio da estrada. Bastou que viessem à tona os índices de reprovação da administração do prefeito Magrado Barros (DEM) para que novas promessas de obras e serviços fossem feitas à população. Ou seja, nos últimos anos, o mais eficiente auxiliar de equipe da Prefeitura de Viana foi o resultado oferecido pelas sondagens que revelaram o óbvio: o poder público municipal precisa trabalhar.

Prefeito de Viana, Magrado Barros e sua vice, Lucimar

Da noite para o dia, o chefe do Executivo municipal resolveu agora percorrer povoados e mais povoados, alguns que só visitou quando foi candidato e nunca mais voltou. O Cacoal é um exemplo. O povoado acaba de ser “descoberto” por Magrado.

O local nunca recebeu um prego numa barra de sabão por parte da prefeitura, passou o inverno mergulhado em lamas e quase isolado sem acesso, com sua população “jogada para as cobras” como se diz em linguajar popular. Agora o prefeito promete o melhoramento da estrada em 30 dias. Melhoramento? As políticas públicas da Prefeitura de Viana são executadas exatamente assim, de forma fragmentada, com um reparo aqui e outro ali, um servicinho acolá, uma melhoria.

Exemplo disso foi lá mesmo no Cacoal, quando a equipe de Marketing do prefeito realizou uma grande produção para anunciar que será doada uma máquina para horta comunitária. A edição do vídeo, feito com facão, deixou até escapar a verdade mais pura e cristalina no depoimento do agricultor, que diz: “é a primeira vez que ele vem na zona rural  para conversar com nós (SIC)”.

Magrado e sua vice, Lucimar, que prometia no palanque ser a “mãe da zona rural” caso fosse eleita, passaram os últimos anos do mandato sem realizar nada de significativo para os vianenses mais necessitados dos povoados.

Viana hoje é conhecida em todo o Maranhão pelas imagens de pessoas sendo transportadas em redes em estado deplorável de sofrimento. Prometer resolver em 30 dias o que não foi feito em 3 anos, às vésperas da eleição municipal, pode ser a forma mais rápida de lembrar à população as propostas que nunca foram cumpridas.

SINTSEP protocola ofício para garantir Adicional de Risco de Vida aos servidores da Funac

O SINTSEP, juntamente com Sindicato dos Servidores da Funac (SINDISFUNAC), protocolou, na Secretaria de Estado da Gestão, Patrimônio e Assistência dos Servidores (Segep), um ofício solicitando a garantia da inclusão do Adicional de Risco de Vida na remuneração dos servidores lotados nas unidades da Fundação da Criança e do Adolescente. No documento, o SINTSEP solicitou, ainda, reunião para tratar sobre o assunto.

No início do mês, o SINTSEP já havia alertado para a tentativa do Governo do Estado de retirar o adicional, sob a justificativa de dificuldade financeira. Conforme previsto no art. 91, da Lei 6.107/94 (Estatuto dos Servidores Públicos do Estado do Maranhão), pela execução de trabalho de natureza especial com risco de vida será concedida uma gratificação no percentual de 100% sobre o vencimento. É o que ocorre com os delegados, vigias, funcionários da Casa de Albergado, servidores do sistema penitenciário e servidores lotados em estabelecimento penais, por exemplo.

Ainda que não haja previsão clara do Adicional de Risco de Vida aos servidores lotados nas unidades da Funac, uma vez que a fundação tem por finalidade garantir o atendimento integral aos adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas privativas e restritas de liberdade, a gratificação deve, também, ser atribuída a esses servidores, com o objetivo de compensar riscos ou ônus da realização do serviço em condições excepcionais.

Portanto, o adicional caracteriza-se como pagamento de uma vantagem pecuniária, em virtude do risco hoje assumido pelos servidores que efetivamente exercem suas atividades nas unidades vinculadas à Funac, de modo que a gratificação visa compensar o trabalho realizado em condições potencialmente nocivas para o servidor.

“Sabemos que os servidores da Funac estão, diariamente, expostos ao risco de sua integridade física e moral, por lidarem com menores infratores. Esperamos que o Governo do Estado tenha a sensibilidade e o entendimento de que o adicional, ainda que não tenha previsão legal, é necessário a esses trabalhadores”, destaca Cleinaldo Bil Lopes, presidente do SINTSEP e coordenador do Fórum de Defesa das Carreiras do Poder Executivo. 

Clique aqui e leia a íntegra do ofício.